Novo ISS infla burocracia de inscrições municipais

O novo modelo de ISS (Imposto sobre Serviço) adotado desagradou às prefeituras municipais que tinham como principal receita a sua arrecadação. Essa mudança se aplica a cartões de crédito, leasing e planos de saúde.
Segundo a CNM (Confederação Nacional dos Municípios), a mudança resultará na distribuição igualitária para todas as cidades brasileiras, já que antes ficavam concentradas apenas em alguns municípios. Essa medida visava também acabar com a “guerra fiscal” entre os municípios, causada pela cobrança inferior desse tributo que era descontada da base de calculo do pagamento sobre outro.
Agora quem cobrar o valor abaixo ficará sujeito à improbidade administrativa. Apesar de as prefeituras afirmarem que irão cumprir a medida, essa alteração deixou as empresas bastante insatisfeitas. A principal causa é a inevitabilidade de terem que fazer várias inscrições municipais para recolher o ISS junto às prefeituras.